The Last of Us Week – Deixada para trás

Left1

Como parte das nossas comemorações na semana do The Last of Us e como vocês puderam ouvir no nosso podcast (aqui), nenhum de nós havia jogado o Left Behind. Então parei de preguiça e resolvi colocar no pipeline e terminar logo.

É um DLC curto mas bastante interessante, focado exclusivamente na Ellie em dois momentos distintos da sua vida. E momentos bem decisivos diga-se de passagem. Bom, para começar, fica um aviso que terá algum spoiler pelo menos da campanha principal pois uma parte do DLC se passa em um certo momento da história. Se você não jogou o TLOU ou se limitou apenas a ouvir o nosso podcast até a zona de spoilers, recomendo que pare o texto aqui. Se você não se importa, ou já jogou, vamos lá!

O primeiro momento do DLC se passa no “presente”. Quando o Joel sofre o acidente no qual ele foi empalado por um cano e se encontra à beira da morte. Então Ellie precisa sair em busca de remédios e curativos para que Joel possa se recuperar. Essa é uma parte muito interessante porque finalmente a Ellie é colocada à prova como sobrevivente e como a menina (mulher?) forte que ela é. Saindo de um papel de coadjuvante (mulher invisível, já que os inimigos não a atacam) a um papel muito ativo, Ellie mostra a que veio.

Esse momento é mais de ação, onde Ellie tem que enfrentar hordas de inimigos infectados e também dos capangas humanos a procura de Joel e ela. Sendo mais frágil, ela tem que usar e abusar do modo stealth e a sua inteligência para encarar os desafios. Essa parte vale como ponte para o capítulo da neve no jogo principal, porque lá já mostrava um Joel recuperando a saúde e ela tendo que sair para caçar.

Mas o momento de grande impacto e tema principal do DLC é quando conhecemos como a Ellie se infectou. Buscada pela amiga Riley enquanto dormia, Ellie sai com ela rumo a uma surpresa. Essa é uma parte bastante emotiva. Riley se revela como uma iniciada dos vaga-lumes e terá que deixar Ellie para trás, novamente. Apesar de ainda chateada com a amiga, Ellie vai se abrindo cada vez mais com ela. É interessante notar dentro desse curto espaço os momentos pelos quais uma amizade de verdade passa. E triste, porque já sabemos o que vai acontecer. Basicamente uma tragédia anunciada e uma história de despedida.

Uma ótima sacada mostrar esses momentos interligados, porque tendo sido abandonada duas vezes e ainda enviada à morte certa pela Marlene, Ellie não poderia deixar Joel à sua própria sorte. E isso reforça ainda mais a decisão do Joel no fim do jogo.

Certamente poderia ter vindo junto com o jogo principal que se encaixaria muito bem com a narrativa. Mas não deixem de jogar (versão PS4 remaster já vem com DLC). Contém ótimos momentos imperdíveis.

The Last of Us Week – Lembranças de um apocalipse

LoU1

Olá amiguinhos gamers!  Essa semana será especial para quem curte um fim de mundo! Uma catástrofe sem igual! A obliteração de uma sociedade! Não!!!! Não estou falando da alta do dólar, estou falando de THE LAST OF US!!

Esse jogo que é cheio de histórias dentro e fora dele. Vamos a cinco fatos sobre esse jogo sensacional!!

Last of Uncharted!!!

A ideia do relacionamento de Joel e Ellie veio depois do diretor Neil Druckmann observar a relação entre Drake e o monge tibetano Tenzin em Uncharted 2: Among Thieves. Todo o pano de fundo da trama foi decidido posteriormente.

Partiu ver National Geographic!!!

LoU2

Os produtores do jogo estavam tomando um café e vendo o documentário Planet Earth quando viram um inseto zumbificado por um fungo chamado Cordyceps (Ophiocordyceps unilateralis). O fungo libera esporos que fazem o animal agir com o único intuito de preservar o parasita respondendo apenas as necessidades do fungo, o pequeno inseto se une a uma planta e o fungo prolifera utilizando os nutrientes dos dois.

Estatuetas do carequinha!!!

O compositor da trilha sonora de Last of Us venceu o Oscar duas vezes em sequência pelos filmes Brokeback Mountain e Babel nos anos de 2006 e 2007 respectivamente.

Falando em estatuetas…

Sam Raimi, Diretor de Evil Dead e da melhor versão já feita do Homem-Aranha (para desespero de Diego Ferreira), está produzindo o filme de The Last of Us. Segundo Neil Druckmann, roteirista do jogo, a história está ficando bem fiel a atmosfera do game (mas não a história original). Rumores apontam que Maisie Willians, a Arya de Game of Thrones, estará no longa.

Lenços de papel!!!

Segundo a Naughty Dog, os seus testadores choraram ao terminar o jogo. A grande emoção foi atribuída à música perfeita escolhida para o fim da trama.

Eu, Diogo Moura, adorei essa notícia e juro terminar o jogo antes da remasterização do Playstation 5.