GCG Podcast #015: Futurologia

Cast015-VitrineFuturologia

Download | iTunes | Feed
Arte da vitrine: Rodrigo Estevão
Edição: Diogo Moura

Amigos Gamers! Sejam bem-vindos a mais um episódio do Gamer Como a Gente! E hoje nos reunimos para fazer um apanhado de todas as inovações e evolução dos videogames! Sejam nos hardwares, softwares e afins.

Neste programa:

– Ver o mundo em vermelho é realidade virtual?
– Para onde vão os games?
– Sinta o cheiro da guerra nessa evolução.
– Aprenda a fazer pesquisas direito!
– Com quantos botões se faz um controle?
– O que caracteriza um flop?
– A Power Glove é um brinquedo?
– Quer fazer parte do conselho J.I.L.Ó?

Menções:

Comercial da SEGA 1
Comercial da SEGA 2
Gugu Play TV

Gostaram do episódio? Deixem os seus comentários sobre a evolução e inovação dos games! E também deixem os seus pitacos para onde os videogames estão rumando! Queremos ouvi-los e sejam gamers como a gente!

Minority Report???

Que ninguém vê a Microsoft como pioneira da tecnologia como a Apple, isso é verdade. Mas durante o evento da Microsoft realizado ontem sobre o Windows 10, ela veio com um anúncio muito interessante, o HoloLens.

MSHololens

Na verdade se trata de um produto de realidade aumentada e não de realidade virtual, como por exemplo o Occulus Rift. E é aí que surge o paralelo do Minority Report, onde ficamos todos maravilhados com o personagem interpretado pelo Tom Cruise gesticulando no ar e realizando aquelas tarefas. A função do HoloLens é justamente projetar no ambiente o conteúdo que está sendo visualizado. Além de que se trata de um produto standalone ou seja, funciona por si só, sem estar ligado a outro dispositivo.

Mas o que diabos isto tem a ver com games? Vale dizer que o projeto está em fase de desenvolvimento e que muitas das utilizações ainda são especulações. Em primeiro lugar, um dos principais nomes do projeto é o Alex Kipman, o brasileiro que capitaneou o projeto do Kinect. Que apesar de ser um produto controverso e considerado por muitos gamers, um flop, possui boas ideias por trás, ainda que tenha faltado um desenvolvimento da tecnologia adaptada aos jogos de fato.

Como se trata de um dispositivo solitário, jogos poderiam, em teoria, serem desenvolvidos para a plataforma. Imaginem como poderia funcionar uma integração com o mundo real. Talvez mais interessante que uma realidade virtual completa. Ou quem sabe ter uma função complementar de segunda tela dos jogos, com menus, mapas sem desgrudar os olhos da tela do jogo.

Vamos aguardar o que o futuro nos reserva.

Site oficial do HoloLens: HoloLens