Resenha: Dark Souls 2 – Scholar of the First Sin

Dark Souls 2: SOTFS

Perhaps you’ve seen it, maybe in a dream. A murky, forgotten land. A place where souls may mend your ailing mind. You will lose everything, once branded. The symbol of the curse. An augur of darkness. Your past, your future, your very light. None will have meaning and you won’t even care. By then you’ll be something other than human. A thing that feeds on souls. A hollow.


O CONTO DAS ALMAS SOMBRIAS

A espada de Vendrick assobiava furiosamente enquanto cortava o ar. Eu sabia que qualquer erro seria fatal e significaria a morte. Procurava uma pequena brecha – não para atacá-lo, mas para que conseguisse dar um gole no meu Estus Flask, o que me garantiria mais algum tempo de vida. O suor escorria pelo meu rosto e meus braços fraquejavam, cansados de empunhar a espada por tanto tempo. Entretanto, parar não era uma opção. Quantas vezes já havia estado ali naquele mesmo aposento escuro, e quantas vezes minha alma já havia sido ceifada pelo Rei de Drangleic? Estava consciente que a batalha contra ele nada mais era do que um reflexo de mais uma disputa interna que ocorria entre minha paciência e minha soberba, assim como tantas outras que já haviam transcorrido ao longo da minha jornada.

Lançado pela From Software em 2014, Dark Souls 2 trouxe de volta ao mundo gamer a aflição, o desespero e a glória já cimentadas anteriormente como pedra fundamental pelos seus predecessores: Demon Souls e Dark Souls. Como se não fosse o bastante, em 2015 fomos agraciados com uma outra pérola: Dark Souls 2 – Scholar of the First Sin, que não só compila o hit de 2014 com todos os DLC’s lançados para ele, como também traz mudanças em todas as fases, incluindo novos inimigos, novos NPC’s e um novo final.

Dito isto, resta apenas uma pergunta: se você tem um PS4, Xbox One, PC, PS3 ou Xbox 360, vale a pena desbravar o mundo de Drangleic?

scholar 0“Enfrentar ao mesmo tempo o Nemesis medieval e um hipopótamo gigante de um olho só? Tô dentro.”

O CONTO DO REI QUE ABANDONOU SEU TRONO

A história, assim como acontece nos outros jogos da série, não é contada de uma maneira trivial. Para entender o que ocorre a sua volta você deverá prestar bastante atenção nas conversas com os personagens e nas descrições dos itens do jogo. O game transcende a narrativa linear dos jogos comuns e propõe ao player de uma forma nada explícita reunir pequenas pistas que vão sendo apresentadas desde seu início com o desígnio de reconstruir a história perdida do reino de Drangleic.

Aos poucos, uma jornada que começa com o objetivo de curar a maldição que assola o seu personagem toma proporções muito maiores. Mergulhando no jogo você vai conhecer a história dos irmãos Vendrick e Aldia, vai entrar a fundo nas motivações da Rainha Nashandra, vai reviver as memórias da guerra com os Gigantes e perceber que cada cenário do jogo tem um propósito específico e uma razão de existir.

scholar 2“E aviso desde já: o jogo se passa em um mundo onde Papai Noel é Rei”

O CONTO DO HOMEM QUE NÃO SABIA MORRER

Quanto ao gameplay, a fama da série Souls a precede. Um gamer como a gente – experiente ou novato – já sabe o que esperar. As batalhas são difíceis, porém são justas. O jogo é desafiante, a curva de aprendizado é longa e tortuosa, os inimigos são numerosos e suas frustrações serão muito maiores do que ser informado de que sua princesa infelizmente está em outro castelo.

Vale salientar que se você é um recém-chegado na série, eu diria que Dark Souls 2 – Scholar of the First Sin é uma ótima porta de entrada. O jogo é consideravelmente mais fácil que os anteriores. Obviamente, fica a observação: ser mais fácil não significa dizer que o jogo é tranquilo como uma caminhada no parque.

Fique também despreocupado porque a escolha da sua classe de personagem no início do jogo decerto não traçará o futuro de como ele vai se desenvolver. Esteja você construindo um guerreiro brutamontes ou um mago poderoso, são incontáveis as formas de se aproximar de cada duelo e de como evoluir seu personagem. E, no final das contas, caso você morra – e confie em mim, você vai morrer – saberá que a culpa foi única e inteiramente sua. Mas não se preocupe! Como uma fênix, você renascerá em uma bonfire e tentará uma vez mais mudar o seu destino.

scholar 3“Entretanto, todos nós sabemos que seu verdadeiro destino será ler diversas vezes a frase mais conhecida de todos os jogadores da série Souls”

O CONTO CANTADO PELOS AMIGOS

O multiplayer também está espetacular e funciona da mesma maneira que nos jogos anteriores. Seja ajudando um companheiro a acabar com um chefe ou invadindo de surpresa algum player desavisado, a diversão será intensa. E não confie inteiramente nas mensagens deixadas pelos outros jogadores!

Mas o melhor ponto do jogo – e de toda a série Souls, na minha modesta opinião – é a resenha com os amigos. Nada melhor do que discutir como passar de uma fase complicada, explicar onde está aquele NPC escondido ou dar aquela dica especial de como matar aquele chefe impossível. Conversar sobre o jogo é quase uma maneira de jogá-lo uma vez mais. As batalhas se tornam eternas nas vozes dos bardos.

No final das contas, mesmo sendo mais acessível em termos de dificuldade, Dark Souls 2 – Scholar of the First Sin não foge das suas raízes. Os designs dos chefes estão cada vez melhores e as batalhas ficarão sempre em sua mente. E até mesmo inimigos normais, como o guerreiro tartaruga de Forest of Giants, os soldados de Iron Keep, ou as feiticeiras de Shrine of Amana serão capazes de deixar até o mais poderoso dos guerreiros com o cabelo em pé.

E uma coisa é certa: vencendo ou perdendo, suas mãos estarão suadas e tremendo no final.

Praise the sun!

Nota: scholar nota (5,0 / 5,0)

3 comentários sobre “Resenha: Dark Souls 2 – Scholar of the First Sin

  1. Pingback: Dark Souls III direto do diretor! | Gamer Como A Gente

Abra seu coração gamer

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s